domingo, 25 de outubro de 2009

Uma pergunta necessária?

Talvez pareça uma pergunta inútil, sem propósito algum para nossa vida. Mas já se perguntou "QUEM SOU EU?" Eu já me fiz e vou escrever aqui a solução que eu cheguei.
“Quem sou eu?”
“Essa é uma pergunta fácil de responder”, talvez seja o que muitas pessoas falariam, dizendo posteriormente seus nomes. Seguindo essa linha de pensamento (?) a resposta, em meu caso seria, Arthur Hudson. Ótimo! Até aqui tudo bem. Mas quem é Arthur Hudson? Será que se eu me chamasse apenas Arthur, sem meu sobrenome, ou então Artur, sem o h, eu continuaria a ser o que eu sou hoje? Minha resposta para essa segunda pergunta é não, porque se fosse assim eu seria o eu que não sou eu. Isso estaria relacionado com “destino” (mas deixemos o “destino” para depois, continuemos a tentar entender quem sou eu).
Para a outra pergunta “Quem é Arthur Hudson?” há várias perguntas que vem com esta, tentarei mostrar resumidamente as que estão mais claras em minha mente agora.
Primeiramente EU sou Arthur Hudson, ou Arthur Hudson é apenas um nome para me classificar no meio de tantas outras pessoas? Sabe, nesse contexto EU sou EU, Arthur, para mim agora, é apenas algo que me faz reconhecível no meio de tantos outros, seria, esse meu nome (como o seu também), como um apelido, que faz você ser reconhecido em seu meio.
Ótimo! Já sei que Arthur Hudson não, sou EU, e sim uma “classificação” do EU aceita pelo coletivo. Mas neste ponto, ao falar do coletivo surge outra dúvida. O que faz de min EU? O que faz com que EU seja EU? É meu corpo? Minha mente? Ou o conjunto dos dois? Ou sou EU uma imagem do que os outros querem que eu seja? Tantas perguntas; são tão fáceis de achá-las vagando em minha mente (na sua também é, só você deixar que elas venham), porém são um pouco complicadas de se achar a resposta. Mas não me permita fugir do assunto, voltemos ao EU.
Para mim EU sou EU. EU sou minha mente, mas também sou o meu corpo, só que também sou a imagem, não do que os outros pensam de min, mas do que nós pensamos que os outros querem que nós sejamos. (Não venha me retrucar que o que eu digo é mentira, sabes muito bem que, até mesmo você, é o que você pensa que os outros querem que você seja). Minha mente, não só é onde pensamentos são feitos, mas também onde surgem crenças, conceitos, ideologias, e tudo mais que criará e organizará minha “personalidade”. Certo! Digamos que nós já sabemos onde se cria a ”personalidade”. Estou EU então, já sendo EU? NÃO!! Afinal não vemos nenhuma “personalidade” andando por ai, solta.
Por isso digo também que EU sou o meu corpo, também sou a matéria. Corpo o qual sim pode sair por ai, e que junto com minha “personalidade” constrói meu EU.
Até aqui tudo bem se não fosse o fato de nós sermos seres que influenciam e que são influenciados (sim você também é, a não ser que você viva isolado da sociedade).
Então sou EU, também, um pouco do que EU penso que os outros querem que EU seja. Como sou homem, vou usar um exemplo prático, que se aplica à min e a você (se no caso for homem também). Qual de nós, ao nos apaixonar, não tenta ser o que, para nós, pensamos que aquela garota em especial quer que sejamos? Pense também, se você for um filho que ama sua mãe, se você não quer ser, além de o melhor para ela (olha a influência aparecendo disfarçada!), tenta também ser aquilo que, você pensa que ela quer que você seja.
Sabe é interessante ver como uma única pergunta faz surgir tantas outras e tantas explicações que podem variar de pessoa para pessoas.
Bom! Acho que com isso da para ter uma idéia do que EU penso sobre Quem sou eu não é? E dizendo isso termino (por enquanto) o assunto EU, partirei agora para outra pergunta que talvez seja mais complicada do que pensar sobre o EU.

2 comentários:

LarissaB. disse...

Hm, agora eu já sei quem sou eu, meu dia será mais feliz *.*
A humanidade deveria estr sempre buscando respostas,mais a maioria só aceita o que lhe é imposto sem ao menos se perguntar se isso é certo ou errado. xD

Allison disse...

kra, vc tem pensado bastante ein???
se qnd estiver lendo num prestar atenção a pessoa se confunde.
boy é bom filosofar sobre isso.
vamo falar disso na escola, blz?

Postar um comentário

Um pouco sobre mim

Minha foto
João Pessoa, Paraiba, Brazil
Um cara de ideias simples, um pouco confuso as vezes. Que ama, que ri, que chora, que vive. Que contempla a beleza da vida com olhos de admiração e crítica. Assim sou eu ^^